2015 · Curso de Gastronomia

Começando do Começo…

Ciao!

Como eu tenho três meses de atraso quero tentar postar sobre tudo o que já aconteceu nesse meio tempo. Vou escrever tudo o que consigo lembrar de cada dia, acho que vou dividir em semanas e intercalar com post atuais. Pois então, vim pra Florença com a minha faculdade pra um curso de gastronomia de duas semanas na Florence University of the Arts (FUA), ao final do curso todos voltaram pro Brasil, mas eu resolvi ficar por mais seis meses para aprender italiano.

A semana foi bem difícil pra mim, ao mesmo tempo que eu queria ir, eu não queria. No dia anterior à viagem meus amigos fizeram uma despedida surpresa pra mim e foi sensacional! Teve churrasco na garagem, bons drinks e gente linda que eu amo. Lembro direto dessa surpresa e me dá uma dorzinha no coração de tanta saudade. Enfim…
Saí de São Paulo dia 24/01 às 22:10. Cheguei no aeroporto umas seis horas da tarde, durante o check-in duas amigas minhas apareceram de surpresa e ficaram por lá até eu embarcar. Só consegui passar pra sala de embarque bem em cima da hora, porque não conseguia largar das amigas, irmão, mãe e namorado. Acho que a pior parte foi ver minha mãe chorando, mesmo que tenha sido pouquinho (depois soube que assim que eu entrei ela começou a chorar muito e isso cortou meu coração). Chorei pra caramba pra me despedir e ainda chorei mais um pouco na fila, mas quando eu me vi atravessando o Duty Free já ficou tudo bem, afinal, eu estava indo pra um intercâmbio de 6 meses na Itália! O vôo foi muito tranquilo, minha poltrona era na janelinha (como sempre tem que ser, se não eu fico entediada) e eu tomei um Draminzinho pra dormir e passar mais rápido. Funcionou perfeitamente e eu dormi tão confortável que até aproveitei o balanço da turbulência. Cheguei em Roma, comemorei meu carimbo no passaporte (ADORO) e uma horinha ou duas depois embarquei pra Florença.

12348704_915114428572831_1860765011_n
Tem que ter.

A agência nos dividiu em dois grupos, o primeiro chegou de manhã e o segundo (o meu) chegou no final da tarde. Na espera pelas malas tive a feliz notícia de que uma das minhas malas tinha extraviado (sim, feliz, mas só percebi isso mais tarde). Fiz todo o procedimento de devolução/identificação/seilaoquemais da mala e depois me juntei ao pessoal que estava esperando do lado de fora da sala de desembarque com uma representante da FUA. Fomos conduzidos por ela para duas vans que nos levariam até o apartamento onde moraríamos pelas próximas duas semanas. Meu endereço era Via Pietrapiana, 18. Beleza.

Lembro que estava um frio absurdo. Quando saí de São Paulo a temperatura beirava os 40 graus, então foi um choque. Nem lembrava mais como era sentir frio. Depois de um tempinho na van, chegamos na Piazza dei Ciompi, onde estava rolando um mercado de rua que acontece mensalmente. Como a van não poderia passar por ali, tivemos que descer dela e seguir caminhando até o apartamento. Seria lindo se eu não tivesse carregando uma mala do mesmo peso e altura que eu tenho. Foi aí que eu agradeci mentalmente pela minha outra mala ter extraviado, se não, não faço ideia de como faria.
Fiquei hospedada num prédio junto com todo o pessoal da faculdade. Meu apartamento era no térreo junto com duas amigas minhas e uma garota que conheci no aeroporto, com quem eu dividi o quarto. Minhas amigas não estavam no apartamento quando cheguei mas apareceram um pouco depois. Eu estava morrendo de fome, elas tinham acabado de jantar, mas me acompanharam até o Plaz, um bar/restaurante que tem exatamente do lado do prédio (inclusive, o prédio tem uma entrada exclusiva pro bar, e quem se hospeda lá tem desconto) e eu comi minha primeira refeição na Itália: nhoque com molho de tomate e mozzarella de búfala.
Depois disso infelizmente não lembro muito bem o que eu fiz, mas acho que voltei pro apartamento e dormi porque já era tarde e eu estava cansada por causa do vôo. A cama era bem confortável e eu trouxe o meu cobertor pra sentir menos saudade de casa (funciona bastante!), coloquei ele entre o lençol e edredom (porque eu gosto assim) e capotei.

No dia seguinte deveríamos estar às 8 (ou nove?) da manhã em frente ao prédio, onde uma outra moça da universidade viria buscar a gente pra ensinar o caminho, entregar as carteirinhas, fazer a apresentação do curso e dar outras instruções. Depois dessa apresentação, fizemos um tour pela cidade com um guia da faculdade e almoçamos num restaurante perto da Santa Croce se eu não me engano… Comi um ravioli de batata muito bom, mas o que me marcou foi o suco de arancia rossa, uma laranja com tons avermelhados que é bem popular por aqui. Não, não é grapefruit.

De noite fomos ao Ganzo, restaurante-escola da FUA para um jantar de boas vindas e, se não me engano, na volta eu e as meninas paramos no barzinho ao lado do prédio pra experimentar limoncello, que virou uma tradiçãozinha nossa.

Éclair de chantilly de sobremesa. Detalhe nas manchas ~verdiamarelo~
Éclair de chantilly de sobremesa. Detalhe nas manchas ~verdiamarelo~

De barriga cheia e morrendo de frio, tomei um banho de banheira pela primeira vez na minha vida (ah adorava o banheiro daquele apartamento…) e dormi.

No terceiro dia tivemos a nossa primeira aula. Na parte da manhã foi aula teórica/passeio pelo Mercato Centrale, e durante a tarde foi a aula prática. Fomos divididos em duas cozinhas, eu e minhas amigas ficamos na cozinha da Cecília, a professora da primeira aula que tinha um sotaque engraçado e de 5 palavras que ela falava, 4 eram “quindi”. Ela era um amor!
Naquela aula preparamos carne de porco assada com maçãs e ameixas (arista con mele e prugne) e schiacciata fiorentina. Quando tudo ficou pronto, nos sentamos e jantamos com direito a muito vinho tinto!

Voltamos para o apartamento e quando eu estava indo tomar um banho encontrei um visitante perto da minha pia… Um escorpião. Pequeno, mas era um escorpião. Fui na recepção e pedi ajuda para o ~Bigode~, o moço que trabalhava lá. Ele foi tirar o bichinho do banheiro e disse que escorpiões eram bem comuns em FLR. Não me importo com bichos/insetos no geral, só não gosto de lesmas e caramujos, mas de qualquer forma, outra visita como essa não era algo que eu desejava. Mas nunca mais aconteceu.

No quarto dia acordamos às 4 horas da manhã, pegamos um taxi pra Piazza dell’Indipendenza. Lá encontramos o pessoal da faculdade e um ônibus da FUA que nos esperava para fazermos uma excursão de dia inteiro à Parma e Modena para conhecer a produção do one and only Parmiggiano Reggiano, presunto de Parma e do Aceto Balsâmico di Modena.
A viagem foi um pouco longa, aproveitei pra dormir um pouco e ainda era bem cedo quando chegamos em Parma, o que era necessário, pois acompanharíamos a produção do queijo. Fora do ônibus o termômetro marcava -4 graus, foi a temperatura mais baixa que eu já peguei na vida. Andamos para barracão onde um senhor e sua mulher fabricavam o queijo e por lá ficamos, tendo uma aula acompanhada de demonstrações (um frio do cacete, ~diga-se de passage~).
Foi incrível acompanhar todo o processo. A alimentação das vacas tem que ser específica para obter o leite perfeito, tudo é feito à mão, descobri como é feita a aplicação das marcas na casca do queijo e o que significa cada uma delas, como é feita a salga e aprendi que com o resto da água que foi usada para fazer o parmesão eles fazem a ricota (que não tem absolutamente nada a ver com a ricota que vende no Brasil, aquilo é algo totalmente diferente e nem deveria se chamar ricota!). E o mais legal é ver como aquele senhor (esqueci o nome dele, talvez seja Giuseppe, mas esse nome talvez seja coisa da minha cabeça querendo deixar a situação ainda mais italiana) fazia tudo com tanta paixão. O cargo que ele ocupa atualmente era do pai dele, e anteriormente do avô e por aí vai, ou seja, um trabalho que passou por gerações e que exigiu muita dedicação pra hoje ser um produto DOP (Denominazione di Origine Protetta). Eu acho lindo, gente!

Depois de tudo isso nos levaram para onde os queijos são armazenados até estarem bons pra consumo. O senhor Giuseppe (deixa eu) escolheu um e abriu na nossa frente, com direito à uma degustação, e posso falar? Eu não era muito fã de queijo até provar aquele… S E N H O R! É magnífico. Como se fosse pouco, fomos levados para uma escola no mesmo terreno da produção do queijo (?pois é?) e fizemos uma degustação mais elaborada: parmigiano com mel, parmigiano com aceto, ricota com amarena, torradinhas… Pra mim, quem brilhou mais foi o parmigiano com mel. É uma combinação incrível.

AÍ… Seguimos pra Modena para conhecer a produção do Aceto. Muitos barris, um cheiro estranho e velho (?), um guia que explicou tudo bem explicadinho, um passeio pela fábrica onde o aceto é engarrafado e… Mais degustação! Aceto -pra mim- era algo forte e eu não estava acostumada a consumir, mas não preciso dizer que mudei de ideia e que lambi os beiço né? Pois é. O melhor é que além dos acetos em garrafas, tinham também algumas misturas nuns potinhos: aceto com morangos, aceto com figo e outros que eu esqueci.  Meu favorito foi o aceto com figo.

Pra mim, o céu deve ser algo parecido com isso.
Pra mim, o céu deve ser algo parecido com isso.

Voltamos para Parma e começamos a parte do passeio pela qual eu aguardava ansiosamente: PRESUNTO.DE.PARMA. Eu sou louca por presunto cru, mas assim… Louca. Antes da aula sobre a produção, nós almoçamos e fizemos uma degustação. Eu chorei. Chorei de emoção, chorei porque era fantástico, chorei largada, chorei com vigor. Por mim o dia poderia ter acabado aí. MAS NÃO, abigos… Depois disso acompanhamos toda a produção. Eu meio que já sabia como era produzido porque já tive aulas sobre isso antes, mas não deixou de ser interessante.

E então voltamos para FLR. Uma Ingrid muito feliz e com a barriguinha forrada de presunto de parma e parmigiano reggiano. Preciso dizer mais? Não, não preciso.

Deus! Esse post está gigante e eu nem consegui terminar uma semana inteira! Isso porque ontem eu estava pensando em escrever sobre duas semanas de cada vez. Well… Não vai rolar. Hoje vou parar por aqui ! Ci vediamo dopo! (:

Baci!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s